top of page

Uma jornada literária pessoal

Updated: Apr 24

A sensação de concluir a leitura de uma obra que nos cativou é como fechar um ciclo, ao mesmo tempo, em que nos sentimos enriquecidos pelas histórias e pelas lições que absorvemos ao longo do caminho. No entanto, há livros que vão além de simplesmente entreter; eles tocam nossas almas de maneiras profundas e duradouras, deixando uma marca indelével em nossas vidas e em nossas reflexões diárias.

No último ano, embarquei em uma jornada literária intensa, devorando um total de 45 livros. Apesar de lembrar de muitas das histórias que li, alguns títulos se destacaram de forma peculiar, permanecendo vivos em minha mente e coração como se eu tivesse acabado de folhear suas páginas. Hoje, gostaria de compartilhar alguns desses livros que deixaram uma marca duradoura, despertando emoções profundas e provocando reflexões significativas em todas as áreas da minha vida.

Feliz que minha mãe morreu, Jennette McCurdy


"Feliz que minha mãe morreu": este livro, apesar de seu título intrigante, mergulha nas complexidades das relações familiares, explicando de maneira muito viva o processo do luto. A narrativa autobiográfica me levou a entender e questionar muitas relações estabelecidas entre pais e filhos. Comovente, oferece uma perspectiva única sobre o poder transformador de entender e superar traumas familiares.

"O apartamento de Paris": ambientado na deslumbrante cidade luz, este livro nos transporta para os encantos e os dilemas da vida de dois irmãos. A riqueza de detalhes e a atmosfera envolvente tornam esta leitura uma verdadeira experiência sensorial, você vai querer ir para Paris viver esse terror, apesar do suspense e enigmas, é impossível não se surpreender com cada final de capítulo. Definitivamente é uma história envolvente, um pouco macabra que vai fazer seus sentidos ficarem agitados. 


Véspera, Carla Madeira


"Véspera": mais um sobre relações familiares! E nesse aqui também temos muitas reviravoltas, este livro mantém o leitor à beira do assento do início ao fim. Cada página revela novas características e aflições, mantendo-nos ansiosos para descobrir o desfecho dessa história intrigante. De longe Carla Madeira virou minha autora favorita atualmente, o jeito quase lírico com que ela escreve nos faz sentir abraçados e chutados ao mesmo tempo. É mágico!

"A palavra que resta": um livro sobre conexão além do tempo, este aqui nos lembra do poder das palavras e da importância da comunicação em nossas vidas. É uma narrativa magnética, como a própria sinopse diz, daqueles que vai te fazer navegar pela história e pelos confins do Brasil como se fizesse parte dela. Terminei o livro querendo abraçar o Raimundo. 

Uma Vida Pequena, Hanya Yanagihara


O último e mais importante, "Uma vida pequena": uma obra magistral que nos apresenta personagens tão vívidos e complexos e parecem saltar das páginas. Lidar com nossas escolhas pode ser um grande dilema, mas e quando você não teve escolha? Ao explorar vidas interligadas, somos levados a refletir sobre os desafios e traumas que causamos e somos expostos. É sobre tratar as pessoas com dignidade e respeito, porque no fim, não sabemos nada sobre as dificuldades que elas passam. 

Cada um desses livros ocupou um lugar especial em minha jornada literária, deixando uma marca única em meu coração e em minha mente. Eles não apenas me proporcionaram momentos de entretenimento, mas também me desafiaram, inspiraram e enriqueceram minha compreensão do mundo e de mim mesmo. Ao explorar essas histórias, descobri que a verdadeira magia da leitura está em sua capacidade de nos conectar com as emoções, os pensamentos e as experiências que nos tornam humanos. Que essas obras continuem a inspirar e encantar os leitores, assim como fizeram comigo.

Escrito por Renan Barreto. 

Revisado com ajuda de inteligência artifical.

8 views0 comments

Recent Posts

See All

Comments


bottom of page